Análise de Viabilidade: o que é e qual a sua importância?

9 minutos para ler

Tirar do papel o sonho de empreender demanda coragem, conhecimento e, por diversas vezes, um alto investimento. Considerando principalmente esse fator, é necessário se cercar de elementos que sejam capazes de trazer mais segurança ao empreendimento. Nesse cenário, temos a análise de viabilidade.

O procedimento de análise de viabilidade pode ser descrito como um diagnóstico de pontos estratégicos do negócio. Dessa forma, fica mais fácil descobrir o que é viável ou não, e criar uma forma mais precisa de atuação.

Para exemplificar um pouco mais a importância do levantamento que deve ser realizado antes do investimento — em um novo projeto — para avaliar as suas chances de sucesso, continue a leitura e veja como a análise de viabilidade ajuda a dar mais solidez para a empresa. Confira!

Embasamento empírico dos riscos

Todo negócio enfrenta riscos, correto? E se houvesse uma forma de analisar esses riscos de maneira mais profunda, podendo-se evitar muitos deles sem cair no velho conceito de tentativa e erro o tempo todo?

É exatamente isso que uma análise de viabilidade permite — examinar, mais detalhadamente, os riscos na prática, trazendo à tona um embasamento mais empírico sobre eles e reduzindo as chances do fracasso de um projeto.

Essa análise engloba vários pontos que serão detalhados nos tópicos a seguir, como planejamento financeiro, operacional, técnico e jurídico. Continue a leitura!

Fazer um planejamento financeiro

A importância do planejamento financeiro é algo notório, porém, muitas empresas acabam negligenciando essa etapa, seja por autossuficiência, seja por falta de conhecimento sobre como fazê-lo.

Dentro de um estudo de viabilidade, esse é um elemento crucial. Afinal, a partir dele, se dimensionam quais ações podem ser tomadas e como elas serão realizadas. Além disso, ele se encaixa perfeitamente na busca por maior segurança que esse tipo de análise traz, incluindo, aqui, ter reservas financeiras para imprevistos e afins.

Uma boa análise de viabilidade engloba também a questão do longo prazo. Na maioria das vezes, faz-se um planejamento anual ― curto prazo ―, ou por 3 ou 4 anos ― médio prazo. Para quem almeja crescimento, é fundamental pensar a longo prazo, porque, desse modo, serão buscados os elementos necessários para que essa longevidade seja atingida.

Vale lembrar que o planejamento financeiro inclui a projeção de gastos e de receitas, o que possibilita a antecipação aos possíveis problemas financeiros, permitindo a elaboração de um plano para evitar que aconteçam na prática. Até mesmo quando isso implicar no não investimento em um determinado projeto, seja em um negócio já existente, seja em um novo empreendimento.

Escolher as melhores estratégias

O que é uma boa estratégia? Essa pergunta tem inúmeras respostas, mas, certamente, uma delas é: aquela que traz bons resultados para a sua empresa. Ampliando esse conceito, pode-se dizer que existem estratégias que, no geral, apresentam resultados melhores do que as outras.

Porém, não quer dizer que aquela que funcionou em um outro negócio, funcionará para o seu. A análise de viabilidade consegue apontar as estratégias que realmente estão alinhadas aos seus propósitos e que são capazes de trazer os resultados desejados.

E quando falamos em estratégia, várias áreas estão incluídas: marketing, financeira, logística, tecnológica etc.

Definir prazo de retorno e de viabilidade econômica

Quando se faz um investimento para abrir um negócio, é preciso definir um prazo de retorno. Por exemplo, como no caso das franquias. Normalmente, tem-se uma estimativa ― seja em franquias, seja em negócios individuais e personalizados.

O que é preciso verificar é a viabilidade econômica. Portanto, busque elementos práticos que comprovem que essa meta é possível de ser atingida. Alguns desses elementos são: o momento do mercado atual, o volume de vendas, os custos operacionais, entre outros.

Quando se tem esse tipo de informação, fica mais fácil definir a forma de atuação. Para quem deseja obter resultados mais rápidos, um investimento em marketing é crucial, afinal, as pessoas precisam conhecer o seu negócio e se sentirem atraídas por ele para que um bom volume de vendas seja gerado.

A solidez desse tipo de estudo ajuda a tornar esse prazo mais viável. Isso é fundamental para a vida do empreendedor, porque assim ele conseguirá ter melhores resultados financeiros quando esse retorno já tiver acontecido.

Além disso, é preciso prever até quando o empreendedor terá fôlego para investir antes dos retornos financeiros começarem a surgir.

Sem essa estimativa, é possível que ele “nade para morrer na praia”, ou seja, chegue a um ponto em que não tenha mais recursos para continuar com o negócio sem atingir, ao menos, o break-even point, ou seja, o momento em que o negócio chega a um equilíbrio financeiro, sem lucros, porém sem necessitar de mais investimentos.

Elaborar um plano de negócios de longo prazo

Lembra que falamos da importância de ter um planejamento financeiro a longo prazo? O plano de negócios também precisa trazer esse conceito: já que o planejamento das finanças está dentro dessa proposta, é preciso pensar nos outros pontos da mesma forma.

A excelência operacional é um deles, pois o que funciona hoje pode não funcionar amanhã. Infelizmente, existem empresas que vão “empurrando com a barriga”, e só param para pensar em organizar essa parte quando os resultados começam a ficar aquém do esperado.

Não há crescimento sem uma cultura organizacional bem elaborada, uma logística bem definida e com objetivos que estejam alinhados aos propósitos da empresa. Ao obter isso, atinge-se também uma visão empresarial melhor, o que é essencial para planejar, conseguir e manter os resultados por muito tempo.

Analisar a demanda do mercado

Tanto para a criação de um novo negócio quanto para o lançamento de um produto diferenciado para uma empresa já existente e consolidada, é preciso ter em mente a demanda do mercado. Existe uma necessidade latente ou um problema a ser resolvido por ele?

Se não existe ainda, já se perguntou se é possível criar essa necessidade? Um exemplo disso é o smartphone que as pessoas não sabiam que precisavam até que o primeiro deles fosse lançando no mercado.

Por mais genial que o seu insight pareça em um primeiro momento, é preciso que ele seja validado por quem, de fato, poderia consumir o produto ou serviço lançado. Por isso, leve em consideração a realização de uma pesquisa para entender se a demanda existe ou poderá ser criada.

Verificar viabilidade financeira, operacional e jurídica

Considerando o tópico anterior, esse alinhamento operacional demanda um investimento, certo? Ele também exige uma determinada estrutura que permite que ele ocorra.

Diante disso, é imprescindível verificar a viabilidade financeira, operacional e, até mesmo, jurídica. Esse último fator traz a certeza de que tudo isso está de acordo com a legislação, considerando a área de atuação, o porte da empresa, as questões trabalhistas, os tributos e a autorização dos órgãos competentes.

Vale lembrar que muitas vezes a tributação que incide sobre o produto ou serviço, ou mesmo a legislação, tornam a ideia inviável, porém, com a ajuda de especialistas é possível que sejam encontradas alternativas que façam o empreendimento valer a pena. Por isso, leve sempre em consideração a contratação de uma empresa especializada no assunto em questão.

Um exemplo que vale ser citado dentro da análise de viabilidade é a verificação da mão de obra necessária para fazer o projeto acontecer. De que tipo de profissional a sua empresa precisa? Ele já está no seu quadro ou é preciso buscá-lo no mercado? Nesse segundo caso, quanto isso custará?

Essas perguntas ajudam a entender, de forma mais prática, a logística necessária para que os apontamentos da análise aconteçam da melhor maneira possível e tornem o projeto viável, ou mesmo, constate a sua inviabilidade, impedindo que ocorra o investimento sem resultados.

Exemplo para a área de franquias

Uma empresa decide franquear as suas operações. Para que esse projeto obtenha sucesso, é preciso uma análise de viabilidade que mostre qual o perfil ideal do franqueado, o número de unidades que a rede pretende abrir, os valores que devem ser praticados e quais os melhores locais para abri-las.

Se não houver esse tipo de estudo, dificilmente o projeto sairá do papel. Até mesmo porque o mercado exige essas respostas. É válido lembrar que há sempre a possibilidade de contar com a ajuda especializada para fazer essa análise de viabilidade. Ao contar com a ajuda de consultores, o processo se torna mais prático. Afinal, eles têm a expertise necessária para fazer esse tipo de estudo.

A análise de viabilidade não ajuda somente a entender se o investimento do projeto vale a pena. Ela também possibilita a projeção dos possíveis resultados que poderão ser alcançados.

Além disso, torna-se possível descobrir caso um investimento não deva ser feito para não causar prejuízos. Portanto, antes de tirar o seu negócio do papel, é imprescindível que se faça a análise de viabilidade. Só assim é possível evitar imprevistos e frustrações desnecessárias.

E então, gostou dessas dicas? Que tal receber outras tão bacanas como essas diretamente no seu e-mail? É simples e gratuito, basta assinar a nossa newsletter. Aproveite!

Posts relacionados

Deixe um comentário