Franquias internacionais: como é o processo de estruturação?

6 minutos para ler

O segmento de franquias internacionais está aquecido e vem ganhando cada vez mais destaque dentro do mundo empresarial. Trata-se de um tipo de negócio lucrativo e promissor, que pode abranger uma grande diversidade de áreas — desde a alimentícia ou de idiomas até vestuário e moda, entre outras.

Diante desse cenário, o ramo das franquias tem despertado o interesse de muitos empreendedores. Afinal, a força do modelo franchising é muito forte não somente no Brasil, mas também em todo o mundo. De fato, o setor representa um grande volume de operações no mercado e muitas possibilidades para a economia.

Tem interesse em investir em um negócio vantajoso e lucrativo? Neste artigo, vamos explicar as principais questões que envolvem o processo de estruturação de uma franquia internacional. Continue a leitura e saiba mais detalhes!

franquias internacionais

Como é o processo para estruturar uma franquia internacional?

O procedimento necessário para a abertura de uma franquia internacional pode ser complexo, uma vez que as etapas de implementação do negócio devem levar em consideração o país onde o negócio vai desenvolver suas atividades.

Isso é importante, pois a empresa franqueadora precisa estar certa sobre a possibilidade de manter o empreendimento em bom funcionamento, sob os cuidados de gestores responsáveis, experientes e que dominem as atividades naquele país. Até porque há o risco de a franquia causar prejuízos ou trazer impactos negativos para a imagem da marca.

Na verdade, quando a empresa ainda não está instalada no país pretendido, o procedimento envolve a criação de uma sede no território sob a inteira responsabilidade do franqueador. Nesse sentido, devem ser analisados os índices de desempenho da marca e suas chances de sucesso no local almejado.

Além da ampla experiência de mercado, é fundamental estar atento ao negócio, pois se trata de um grande investimento que requer a obediência de alguns processos burocráticos e complexos. Os principais elementos a serem observados no momento de abertura de uma franquia são:

  • investimento inicial (inclui os gastos com equipamentos, matéria-prima, mão de obra qualificada etc.);
  • ROI (Retorno do Investimento);
  • taxa de adesão para fazer parte do modelo de franquias;
  • valores mensais que devem ser pagos à rede franqueadora;
  • assinatura do contrato de internacionalização de franquias;
  • observação do registro de marca, da transferência de royalties e de outros trâmites legais.

Conforme Kaká Sousa, Sócio e Diretor Geral da Goakira, antes de tudo é necessário fazer um estudo de região. Nele, são avaliados o local, a equipe, as leis trabalhistas e as questões relacionadas diretamente à operação do negócio.

Quando é vantajoso?

O mercado de franquias internacionais traz muitas vantagens para o empreendedor. Trata-se de uma forma de fornecer determinado produto ou serviço que já é conceituado por outros consumidores.

Além disso, já existe um modelo de gestão estabelecido, contendo as diretrizes e políticas da franquia, bem como a definição da metodologia operacional, logística e financeira. Afinal, o padrão foi testado perante o mercado e deu certo, portanto as chances de o negócio também obter sucesso no país a ser implementado são altas.

Também é importante mencionar que a franqueadora fornecerá todo o suporte necessário para a franqueada. Nesse sentido, investir em uma marca valorizada e que já esteja consolidada em outro país é sinônimo de bons resultados.

Quais são os principais pontos de atenção ao abrir franquias internacionais?

O processo de abertura de franquias internacionais envolve alguns cuidados, pois estamos falando de uma marca que ainda é desconhecida no país de destino. É necessário observar alguns fatores, especialmente os trâmites legais.

Contratar um advogado especializado

É aí que entra a importância de contar com um advogado especializado para conduzir o procedimento e assegurar a idoneidade de todo o processo. Assim, o negócio não terá que enfrentar obstáculos burocráticos, inclusive a necessidade de obter serviços de tradução juramentada para os contratos.

Assim, o primeiro passo a ser observado caso você esteja pensando em abrir uma franquia fora do Brasil é procurar um advogado especializado no direito local do país onde o negócio será instalado.

Esse profissional vai proteger o empreendimento e assegurar que as leis locais sejam observadas — especialmente quando se trata de um gestor estrangeiro que é sócio da empresa e está abrindo o negócio em outro local.

Fazer o registro da marca

Além disso, é necessário fazer o registro da marca. Trata-se de um cuidado que confere segurança jurídica ao novo empreendimento que está sendo instalado e vai proteger o negócio contra eventuais concorrências injustas ou atitudes de terceiros que porventura registrem a marca de má-fé.

Observar as leis trabalhistas para franquias internacionais

A obediência às leis trabalhistas não é um requisito somente no Brasil: cada país apresenta sua legislação específica nesse sentido. Portanto, o gestor da franquia internacional deve observar a jornada de trabalho e os demais direitos que são inerentes aos trabalhadores.

Contar com um parceiro aduaneiro

Ter um parceiro aduaneiro local significa estabelecer um acordo com uma empresa responsável por realizar o intercâmbio técnico de forma que os produtos e insumos sejam devidamente exportados e importados entre os países sem grandes complicações.

Afinal, existem alguns detalhes que somente um parceiro local poderá observar com a devida cautela, como o sistema de proteção de mercado, a existência de sobretaxas de importação e até mesmo algumas defesas do país de exportação ou importação.

Como a Goakira pode ajudar nesse processo?

A Goakira é uma empresa com experiência de mercado especializada em fornecer todo o know-how e apoio empresarial necessário para a implementação do negócio em território estrangeiro. Os cases de sucesso demonstram que o suporte oferecido vem dando certo.

Além disso, o mercado de franchising exige que o empresário tenha conhecimentos sólidos sobre empreendedorismo, comércio aduaneiro e gestão de negócios. Afinal, trata-se de uma empresa como qualquer outra.

Como você pode perceber, a abertura de franquias internacionais vai além do estudo sobre o core business, pois é necessário observar o mercado e as leis locais que envolvem a formalização da empresa. Nesse sentido, é essencial buscar ajuda técnica antes de investir em tal tipo de negócio. Afinal, o auxílio de um profissional especializado vai fazer toda a diferença para o sucesso do seu empreendimento.

Agora você já sabe como funciona a instalação de um negócio em território estrangeiro. Fique ligado aqui no blog para saber mais sobre franquias e negócios!

Posts relacionados

Deixe um comentário