Riscos do modelo de franquias

2 minutos para ler

Muito se fala sobre os benefícios do modelo de franquias. Mas quais são os verdadeiros riscos que um franqueador pode ter ao longo desta jornada?

Segundo dados da ABF, o mercado de franquias brasileiro apresentou um resultado impressionante, um crescimento de mais de 250% nos últimos 10 anos. Em 2002, tínhamos 650 redes de franquias, e em 2012, atingimos a marca de 2.426, ocupando o segundo lugar no ranking mundial. Número que impressionam, não é mesmo?

ebook sobre rede de franquias

Mas quantas redes de franquias não tiveram sucesso? Quantos franqueados fecharam ou repassaram suas unidades devido ao baixo desempenho?

O fato é que o modelo de franquias, como qualquer outra atividade empreendedora, possui riscos inerentes a sua operação. Por isso, o franqueador possui papel fundamental para reduzir os riscos e maximizar a rentabilidade do negócio.

Veja algumas dicas para minimizar os riscos da expansão através do modelo de franquias.

Testar antes de replicar

Replicar um processo ou modelo de negócios não adequado às necessidades do seu público alvo, pode custar caro.

Treinar, treinar e treinar

Capacitação constante da equipe dos franqueados passa a ser atividade fundamental para que o cliente não tenha suas expectativas frustradas. Lembre-se que as franquias precisam ter padrão.

Pensar e planejar o futuro

Na obsessão de expandir o seu negócio, muitos franqueadores acabam esquecendo que o papel de visionário é dele, e não dos franqueados. Pensar no futuro irá permitir que o modelo de negócios esteja adequado às necessidades e tendências futuras, garantindo a longevidade da rede de franquias.

José Carlos Fugice

Posts relacionados

Deixe um comentário