Conheça 4 ingredientes da receita de sucesso do McDonald’s e Subway

5 minutos para ler

A crença de que a franquia de uma marca reconhecida se paga sozinha é uma das grandes falácias do segmento de franchising. A realidade, infelizmente, não é bem assim. Para sonhar com o sucesso, é preciso ter alguns ingredientes a mais.

Em 1937, os irmãos Dick e “Mac” McDonald abriram uma barraca de cachorro quente que se tornaria a maior rede de fast food do mundo. Vinte e oito anos depois, foi a vez de Fred DeLuca. Para pagar a faculdade, ele, então com 17 anos, teve a ideia de criar um restaurante de sanduíches, o Subway, que viria a brigar pela liderança do segmento de lanchonetes com o McDonald’s.

Esses empreendedores não imaginavam o sucesso que os esperava. Em algum momento, entretanto, vislumbraram uma oportunidade no mercado de franquias. Com o crescimento da rede, passaram por altos e baixos até definir quais diferenciais competitivos eram vitais ao sucesso da marca. A seguir, confira as quatro principais e as aplique em seu negócio se quiser um lugar de destaque no mercado.

Transforme o seu negócio em uma franquia

  • Padronização e diferencial

Quando falamos em franquia, imediatamente a vinculamos à padronização. Se entregarmos a mesma experiência de compra ao consumidor (em várias lojas, de diferentes regiões e com qualidade) teremos êxito garantido. Mas será que somente a padronização garante o sucesso futuro de uma rede de franquias?

A padronização deve vir acompanhada de um diferencial claro. Caso contrário, padronizar todos os processos da empresa pode facilitar a replicação e a entrada de concorrentes com o mesmo modelo.

O Mc Donald’s padronizou um processo de produção de lanches, o qual gerou a agilidade que o colocou em um patamar acima dos concorrentes. O Subway foi inovador no seu modelo de negócio, dando mais liberdade para o cliente fazer o seu lanche e entregando agilidade também.

Ambas as marcas trabalham com pesquisa de cliente oculto. Também realizam visitas periódicas para avaliar se todos os procedimentos estão sendo cumpridos de forma correta.

O franqueado, quando investe o dinheiro dele em determinada marca, espera que o franqueador faça o trabalho de se atualizar sobre tendências e buscar melhorias sempre.

O consumidor está cada vez mais exigente e carente de novidades. Portanto, ter um mix de produtos diferenciado atrai e fideliza o público-alvo. O Mc Donald’s está sempre lançando produtos diferentes, como smoothies e novos lanches. Tem até mesmo testado modelos de negócios diferentes do que conhecemos. A rede vem sentindo um grande impacto com o crescimento do setor de alimentação saudável. Na Austrália, o McDonald’s serve somente pratos saudáveis e utiliza a unidade para testar novos pratos.

O Subway recentemente lançou a opção de pedido remoto e pagamento pelo Paypal. O cliente consegue fazer o pedido e ir até a loja apenas para retirá-lo. A marca tem um aplicativo que permite fazer um pedido personalizado, como se ele estivesse na loja.

A tendência é que o nível de exigência do consumidor aumente cada vez mais, principalmente com a facilidade do contato com a marca por meio de aplicativos e sites, redes sociais e comercialização de novos produtos e serviços.

  • Treinamentos recorrentes

Todos sabemos da importância de investir no treinamento da equipe para manter a qualidade desejada. Muitas marcas, entretanto, focam no treinamento inicial e se esquecem do treinamento de reciclagem.

O McDonald’s tem uma universidade em Alphaville (SP) há mais de 15 anos, com três escolas: excelência operacional com cursos de produtos e processos, equipamentos e serviços ao cliente; a escola de liderança focada em treinamentos de gestão de pessoas, cultura e cidadania corporativa; e a escola de negócios com cursos de inovação, gestão estratégica e finanças. O Subway não tem essa mesma estrutura, mas oferece cursos de certificação em segurança alimentar e em todos os procedimentos, atendimento e cozinha da rede para seus “artistas do lanche”. Oferece também treinamento recorrente e presencial nas unidades da rede.

Essas duas gigantes do setor de alimentação entendem a importância de treinar o franqueado e passar a cultura da empresa. Em qualquer unidade que o cliente consuma seus produtos, deve receber o “selo de qualidade” característico da marca.

  • Não correr dos problemas

Não importa o tamanho de sua empresa, tenha certeza de que terá problemas. Isso faz parte da curva de aprendizado e adaptação. Saber identificar os principais problemas é o real desafio.

Realizar pesquisas e sempre manter contato com os franqueados ajuda no levantamento de pontos de atenção. A própria consultoria de campo tem como função identificar problemas, mas isso deve ser feito de forma padronizada na rede, ter um software que consolide as informações ou intranet para contato mais direto das dúvidas de seus franqueados.

O McDonald’s e o Subway têm softwares para gestão de qualidade e utilizam a convenção anual da rede para resolver possíveis problemas.

É importante entender que a franqueadora é responsável por passar o know how para os franqueados. Mas também não deve fechar o caminho de volta. O franqueado tem que ter facilidade para conversar sobre novas ideias. As tendências e cultura local visando atender melhor o consumidor, mas sem sair dos valores da empresa. Sabiam que o BigMac foi criado por um franqueado?

Posts relacionados