Minifranquias: entenda como começar a investir em uma delas

6 minutos para ler

Se você está pensando em abrir o próprio negócio, mas ainda não decidiu onde empreender, saiba que as minifranquias podem ser uma excelente opção de investimento. Esse modelo de negócio é promissor e vantajoso, além de não comprometer grande parte do seu orçamento.

Trata-se de uma alternativa que apresenta menos riscos e dificuldades se comparada a um empreendimento tradicional. Afinal, entrar em um mercado acirrado com pouco capital é uma tarefa bastante desafiadora.

Quer saber mais sobre o assunto? O conteúdo a seguir vai explicar as principais características do modelo de minifranquias e como esse negócio funciona. Continue a leitura!

Qual é o conceito das minifranquias?

As minifranquias são regulamentadas pela lei do franchising e seguem as mesmas regras, portanto precisam cumprir obrigações semelhantes. Assim, a minifranquia utiliza a propriedade intelectual (produtos e imagem) da franqueadora em seu próprio negócio, na condição de sócio ou investidor (franqueada).

Da mesma forma, se o franqueado cobrir as despesas relativas a questões como instalação do estabelecimento, compra de material e pagamento de taxas ou royalties, pode ser considerado dono de uma filial.

De quanto é o investimento para a abertura das minifranquias?

As minifranquias utilizam o padrão tradicional de franquias, com a diferença de exigirem um custo de investimento inferior — é necessário menos do que R$ 50 mil para serem fundadas.

Trata-se de um valor padrão determinado pela ABF (Associação Brasileira de Franchising). A quantia corresponde à soma dos seguintes elementos: capital para instalação, taxa de franquia e capital de giro

Apesar de parecer um valor alto, na verdade ele é considerado bem baixo se levarmos em consideração os custos totais de instalação e inauguração para um novo estabelecimento. Ainda assim, é possível parcelar a quantia — dependendo das condições econômicas do investidor, essa pode ser a melhor escolha.

Como funcionam as minifranquias?

Os minifranqueados precisam seguir as orientações da empresa matriz, que incluem metodologias e práticas referentes:

  • ao processo de instalação do estabelecimento;
  • à aquisição de produtos;
  • à transmissão do conhecimento sobre as técnicas adotadas pela franqueadora.

Todos esses elementos consistem em métodos de negócio que retratam como conduzir a unidade minifranqueada da melhor maneira e com um alto padrão de qualidade. Trata-se de um ótimo exemplo de compra dos direitos de um modelo de sucesso já pronto e com altas chances de bom rendimento futuro.

Por sua vez, a minifranquia tem o dever de pagar determinado valor à franqueadora a título de taxas e royalties — referente ao uso da marca, patentes, técnicas, procedimentos próprios e demais métodos.

Quais são as vantagens de investir em uma minifranquia?

O investimento em minifranquias vem se revelando uma tendência de negócios e está em plena expansão dentro do mercado. Isso se deve principalmente ao fato de os empresários apostarem altas quantias nos negócios de grande porte e, depois, amargarem prejuízos.

Diante desse cenário, a minifranquia desponta como uma alternativa muito promissora, que envolve diversos benefícios. Confira abaixo!

Baixo custo inicial e de manutenção

Esse modelo de franquia não exige o desembolso de altos valores para o início e a manutenção do empreendimento. De fato, é necessária uma quantia muito baixa se levarmos em consideração a média de outros negócios. Isso significa que é possível começar a operar com poucos gastos e mesmo assim ter sucesso!

Não se esqueça de que a minifranquia pertence a uma rede. Logo, a empresa franqueadora tem a responsabilidade de:

  • transmitir as técnicas que são utilizadas nas demais unidades;
  • passar todo o treinamento aos funcionários;
  • recomendar fornecedores;
  • enviar materiais e insumos;
  • fornecer todo o suporte necessário para que a minifranquia possa funcionar de maneira plena.

Menos riscos

A minifranquia segue o modelo de operação da matriz — a franqueadora. Logo, trata-se de um negócio comprovadamente bem-sucedido e lucrativo. Essa conclusão é obtida por meio de relatórios e índices de desempenho que analisam a situação da franquia de acordo com o panorama do mercado.

Logo, os riscos de prejuízos financeiros e falência são bem pequenos. Portanto, se você quer investir em um negócio e tem receio de perder grandes valores, saiba que a minifranquia é uma excelente opção a ser considerada.

Boas chances de alcançar uma alta rentabilidade

Apesar de ser um negócio de pequeno porte, a minifranquia tem chances de obter um alto faturamento — acima da média do mercado e muito similar ao de uma franquia tradicional. Mas é claro que isso vai depender do ramo de atuação, do atendimento prestado, da qualidade do produto ou serviço oferecido, do comportamento dos consumidores e de outras particularidades.

Possibilidade de trabalhar com uma marca reconhecida

A minifranquia costuma utilizar a propriedade intelectual de um negócio que já foi testado. Além disso, estamos falando de uma marca estabelecida no mercado, que é reconhecida e bem-aceita pelo público. Nesse sentido, as chances de obter sucesso e uma boa rentabilidade são ainda maiores em comparação com a instalação de uma marca ainda pouco conhecida pelos consumidores, não é mesmo?

Acompanhamento constante

A empresa minifranqueada tem o dever de acompanhar de perto as operações desenvolvidas pela minifranquia. Da mesma forma, a matriz realiza visitas periódicas à microfranquia, a fim de monitorar as atividades e auxiliar no desempenho dos negócios.

Além disso, a franqueadora está sempre fazendo pesquisas e estudando a criação de novos métodos, mais modernos e inovadores, com o objetivo de simplificar o atendimento e melhorar o negócio.

Quais são os exemplos de minifranquias?

Conheça alguns exemplos bem-sucedidos de minifranquias:

  • Nutrimais;
  • Só multas;
  • The Kids Club;
  • Echosis;
  • Pink Lash;
  • FlyWorld;
  • TZ Viagens;
  • Nutrimais;
  • Brasil Nutri Shop;
  • CI Intercâmbio.

Como você pode perceber, investir em minifranquias é uma ótima escolha para quem deseja empreender com um baixo valor e sem ter que enfrentar grandes riscos — principalmente diante de um mercado tão competitivo quanto o de hoje. Agora que você já sabe mais sobre esse modelo de negócios, que tal começar a criar o seu planejamento?

O que acha de aprofundar seus conhecimentos no tema? Quer saber mais sobre o assunto? Então, entenda como funciona o sistema de franchising no Brasil!

Posts relacionados

Deixe um comentário